Arquivo da tag: sakura

Japão – Osaka I: Otakice e Dragão

Osaka é uma cidade fabulosa, é a terceira cidade mais populosa do Japão e muito movimentada, iluminada, famosa por sua culinária tradicional e com grandes centros comerciais. Mesmo com chuva e céu nublado na maior parte dos dias, aproveitamos ao máximo!

Foi lá que tirei minha primeira purikura (foto instantânea de cabine) e visitei a primeira Animate da viagem (uma famosa rede de lojas, especializada em materiais relacionados a mangás e animes). Passamos horas em livrarias e lojas de bonecos (em Osaka achamos uma enorme variedade de seminovos com preços baixos *-*), experimentamos hambúrguer de camarão e continuamos na emoção ao encontrar tantas sakuras pelo caminho… Boas lembranças!

Alugamos um apartamento próximo do Yodo River e da nossa janela podíamos ver o distrito de Umeda, que fica há 30 minutos de caminhada por uma enorme ponte. Mas o que eu mais amei foi a região de Namba, onde fica o famoso rio Dotonbori, a Denden Town (Nipponbashi), área que tem muitas lojas gigantescas de eletrônicos de todos os tipos! E também onde encontramos muitas mais lojas de games, action figures (bonecos ♥), mangás e animes ^^v

Também em Namba visitamos o templo que tem o altar de cabeça de dragão, que mede 12 m de altura por 7 m de largura, é o Namba Yasaka Shrine. Vimos muitos templos entre as casas e comércios, mas nenhum tão diferentão como esse.

Decidi separar Osaka em vários posts porque, minha nossa, são muitas fotos! Aguardem ;D

♡ 大坂 ♡

Japão – Kyoto I: Templos e Bambus

Kyoto é conhecida como a cidade dos samurais, foi a capital do Japão antes de Tokyo e, apesar do nosso caso de amor com Rurouni Kenshin (Samurai X – hihihi), o que mais queríamos ver lá eram as gueixas e os templos.

Começamos com a segunda opção e fomos visitar o Fushimi Inari Taisha, o templo central de Inari Ōkami (em Fushimi), conhecido por suas imagens de raposas (kitsune) e pelo longo caminho de portais vermelhos (toriis) em sequência quase infinita. O templo fica na base da montanha, também chamada Inari, e é um dos mais famosos santuários xintoístas da região.

De lá, nosso próximo destino seria a floresta de bambu, mas pegamos um “atalho” tão magnífico que precisamos adiar um pouco. Fizemos um caminho por dentro do templo Tenryū-ji, que significa “templo do dragão celestial” e é considerado o maior templo zen budista de Kyoto, está na lista de patrimônio mundial da Unesco. Não, não é pouca coisa! Apenas passeamos pelas áreas externas, mas valeu a pena pagar 500 ienes para “cortar caminho”, pois ficamos encantadas com o Sogenchi Garden, um enorme jardim com diferentes tipos de árvores, flores e um lindo lago. Como as sakuras são (e sempre serão) nosso ponto fraco, passamos algum tempo por lá até chegar nos fantásticos bambus…

Sim, FANTÁSTICOS!! Eu não pensei que fosse ficar tão boquiaberta com bambus! A floresta fica em Arashiyama e possui um bosque de bambus que formam uma espécie de túnel. O som do vento passando por eles é indescritível! Foi o encerramento perfeito para o nosso primeiro dia em Kyoto (:

♥ 京都 ♥

Japão – Bizarrices do bem, presente e vlog

No Parque Ueno presenciamos as primeiras bizarrices do bem com japoneses. Foram coisas muito legais, mas chamo de “bizarrices” por não serem nada comuns aqui em São Paulo. O primeiro foi um homem que nos chamou e nos levou até uma árvore linda para tirar uma foto nossa PARA NÓS MESMAS! Estávamos andando e ele chegou falando um monte de coisas que não dava pra entender enquanto apontava para o cabelo rosa da minha amiga, nos puxou até uma árvore, pegou minha câmera e nos fotografou ali simplesmente porque achou que seria legal – e foi, embora a gente tenha ficado bastante assustadas até entender que ele só estava sendo legal mesmo.

A segunda foi com cachorrinhos que vieram até nós, a dona pediu desculpas por eles terem sujado minha saia, mas quem liga pra sujeira quando são cachorrinhos maravilhosos? Ficamos um tempão brincando com eles e no fim a dona nos deu um presente SIMPLESMENTE PORQUE AMAMOS OS CACHORROS DELA!!! Mais uma vez ficamos chocadas. Eu até gravei um videozinho* depois do ocorrido contando melhor como foi, porque eu precisava registrar logo de alguma forma hahaha! Mas fico triste por não ter filmado os cachorrinhos felizes :/

Curiosidades: Mesmo não entendendo nossa língua (e bem pouco de inglês), os japoneses (em geral) se esforçam muito para ajudar e dá pra ver como eles ficam contentes quando entendemos ou damos atenção, principalmente quando brincamos com seus cachorrinhos. Ao falar que somos do Brasil eles ficavam muito impressionados por causa da distância e do tempo de viagem.

*Me perdoem, eu ainda não sei ser vlogueira…

Konichiwa Nihon !

Oi sumida!

Essa é minha última semana no Japão (pois é, para quem não sabia, estou aqui!), muito triste por ter que me despedir, mas muito feliz pela experiência!

Para começar, bem, eu e mais três amigas planejamos essa viagem por muito tempo. Era um sonho em comum ver as cerejeiras florescendo e decidimos realizar juntas. Não foi fácil, muito menos barato, mas demos muuuita sorte em vários aspectos: passagem na data que queríamos com preço bom e em uma das melhores companhias aéreas, as flores estarem perfeitas (porque elas tem pouquíssimo tempo de vida), encontrar Airbnb com preço bom e ótima localização… Coisas que não tem um segredo, foi sorte/coincidência mesmo!

Sobre tudo o que vi, eu não tenho melhor palavra para descrever do que: MARAVILHOSO! Ouvimos relatos de muita gente que viajou para cá uma ou mais vezes e de pessoas que moram/moravam aqui e ainda assim fomos surpreendidas! Tudo é muito diferente do que estamos acostumados no Brasil, as pessoas, o funcionamento das coisas, cotidiano e costumes…

Quando eu voltar para o Brasil – e conseguir me acalmar (!) – vou fazer posts mais detalhados sobre as coisas lindas e legais que estou vendo por aqui. Deixo apenas algumas fotos para dar um gostinho, espero que gostem ;]

こんにちは 日本

Santiago – Centro e região

Foram dias nublados e dias ensolarados em Santiago, mas a temperatura sempre baixa e numa tarde até chegou a garoar. Ficamos hospedados no Hotel Fundador, que fica em uma rua super lindinha do centro e como era bem próximo de uma estação de metrô acabamos não usando outro meio de transporte por lá. O metrô é bom, tem muitas estações e preço acessível (média de R$ 2,75).

Passeamos bastante pelo Centro, mas os principais prédios históricos, praças e catedrais estavam em reforma, então não deu para fazer muitas fotos nesses pontos turísticos. Toda a cidade estava bem enfeitada com bandeirinhas, cores e objetos típicos do país para as Fiestas Patrias, que acontecem em Setembro, mês em que celebram a independência do país e outras datas históricas.

Também conhecemos outros bairros, como o Bellavista que tem como melhor definição “a Vila Madalena de Santiago”, lá tem muitos bares e restaurantes e as ruas são lindas! Também passeamos por Providencia e Las Condes, visitamos os shoppings e algumas lojinhas de rua (depois eu conto sobre as compras).

16º Festival do Japão

Eu contei os dias esperando por esse evento! Ok, exagerei… mas que quando saíram as datas do Festival do Japão 2013 eu fiquei toda empolgada, ahh isso foi! hahaha

Pois sim, no fim de semana passado aconteceu a 16ª edição do Festival do Japão. Eu fui ano passado – contei um pouco sobre ele (aqui) – e neste não poderia deixar de ir, programa anual marcado na agenda! O evento continua sendo o maior da América Latina sobre cultura japonesa,  divulgando suas tradições e conhecimentos para as novas gerações.

Este ano o tema foi “Tecnologia e Modernidade”, contou com muitas atrações artísticas, de danças, músicas e a final brasileira do World Cosplay Summit (WCS – Campeonato Mundial de Cosplay). Também tinha áreas recreativas, feirinha de artesanato, workshops e apresentação de taiko e a maravilhosa praça gastronômica (uma das maiores razões pra eu amar esse festival hihihi).

fdj13_01

fdj13_02

fdj13_03

fdj13_04

fdj13_06

fdj13_07

fdj13_08

fdj13_09

fdj13_11

fdj13_12

fdj13_13

fdj13_15

fdj13_16

fdj13_17

fdj13_18

fdj13_19

fdj13_20

fdj13_21

fdj13_23

fdj13_24

fdj13_25

fdj13_26

fdj13_27

fdj13_28

fdj13_29

Já esperando pela 17ª edição! hahahaha

Festival do Japão

No último final de semana aconteceu no Centro de Exposições Imigrantes o Festival do Japão 2012, o maior evento de cultura japonesa da América Latina que tem como objetivo divulgar suas tradições e conhecimentos para as novas gerações.

Celebrando 15 anos de evento, essa edição  teve como tema Sustentabilidade e o Futuro da Humanidade e trouxe para o público muitas atividades e novidades, curiosidades gastronômicas, tecnologia e dicas de saúde e bem-estar de diversas entidades e instituições do Brasil e do Japão.

Eu não consegui ver tudo o que queria, mas aproveitei muito bem o que estava ao meu alcance – e o frio permitiu – show da banda de anime Gaijin Sentai, final da WCS Brasil (Campeonato Mundial de Cosplay), comidinhas delícia hmm...

Já estou esperando o próximo (: