Arquivo da tag: praça

Statue of Liberty + September 11 Memorial

Os pontos turísticos são aquele cliché, sempre muito concorridos e cheios e, pra mim, emocionantes! Dois deles vou mostrar neste post.

A Estátua da Liberdade, que na verdade se chama A Liberdade Iluminando o Mundo, é um monumento que comemora o centenário da assinatura da Declaração da Independência dos Estados Unidos. Foi um presente de Napoleão III, após os EUA vencerem uma batalha contra a Inglaterra. Inaugurado em 28 de outubro de 1886, mede 92,9m de altura total, sendo 46,9m de base e 46m de estátua.

Fomos ao Battery Park e compramos os ingressos para visitar a estátua, que fica na Ilha da Liberdade (entre NJ e NY), na entrada do Porto de Nova York – para chegar lá pegamos o Ferry Boat. Os ingressos também dão acesso ao parque nacional instalado na ilha e uma visita ao museu de Ellis Island (que não fomos por motivos de muito calor e cansaço). Mas as ilhas e os parques são lindos e quem tiver disposição pode passear bastante por eles.

O que a estátua tem de feliz, o Museu e Memorial Nacional do 11 de setembro tem de triste… Em Lower Manhattan – perto do Battery Park, no local onde ficavam as torres do World Trade Center, destruídas nos ataques de 11 de setembro de 2001, construíram um museu e um memorial para lembrar as vítimas e os envolvidos no resgate desse acontecimento tão cruel e marcante. O memorial foi inaugurado no dia 11 de setembro de 2011 e é uma corporação sem fins lucrativos.

No mesmo complexo está o One World Trade Center (mais conhecido como WTC 1), que foi concluído em 2014, possui 541,3m, 104 andares e é atualmente o edifício mais alto dos Estados Unidos e o 4º mais alto do mundo!

Onde ficavam as torres gêmeas, hoje são duas piscinas quadradas com 30m abaixo do nível da rua, cercadas por uma floresta de árvores, como uma grande praça (vista aérea). Em volta das piscinas vemos os nomes das vítimas identificadas e não tem como não associar toda aquela água com lágrimas… é lindo, mas é muito triste.

NYC – Let’s begin…

Então ta, vamos começar! Depois de passar 20 dias em Nova York eu tenho tantas, mas tantas (!!!), coisas para mostrar aqui que é até bom eu já avisar que serão muitos posts da Big Apple. Mostrarei os pontos turísticos, museus e bairros que visitei, mas vou intercalando com os posts de cotidiano e eventos atuais, assim não fica cansativo… né?

Ta bom então, começando com aquele resumão de fotos das coisas que observei pelas ruas. Publicidade em todos os cantos, luminosos, graffiti, carrinhos de comida, patriotismo, caminhões de sorvete, prédios novos, prédios antigos… Aparecerão muito por aqui!

Foram muitas coisas e muuuitos registros, a seleção de fotos por post não está nada fácil de fazer, mas eu espero que gostem e aguardem que logo vem mais. Ta bom? Então ta então. :P

Meu Casamento – Mini Ensaio

Eu contei que casei e que foi algo simples e corrido… Mesmo assim estava ansiosa para mostrar mais coisas do casamentinho aqui (:

Bem, quando eu peguei essas fotos passei horas olhando e olhando e rindo e chorando ♥ Ficaram tão lindas que dá vontade de postar todas! Mas são muitas, então vou dividir os posts e publicar algumas fotos em cada um deles.

Começando do começo: casamos de manhã no cartório e depois paramos em uma praça perto de casa para fazer um mini ensaio de ~recém-casados~ hihi.

Sim, os dois de rosinha. Não, nada de alianças nos dedos.

Psy

  • camisa Forever 21
  • calça Renner
  • gravata Ophicina de Costura
  • tênis Vans

Eu

  • vestido Forever 21
  • sapatilha Banana Bom
  • esmalte It Girl – Hits Marina Ruy Barbosa
  • batom Relentlessly Red – M.A.C.

Fotos: Carol Luz

Laço Azul

Eu adoro laços, principalmente se usados como gravatas ou nos cabelos. Até queria ter vários para usar sempre, mas…

Bom, pelo menos tenho esse azul que eu amo, fui dar um passeio e aproveitei pra tirá-lo da gaveta. Achei que o look ficou bem mais gracioso (:

E vocês, gostam de laços?

  • blusa Forever 21
  • saia Helmet
  • tênis Vans
  • bolsa Dzarm
  • laço American Apparel

Centro Histórico – Santana de Parnaíba

No último domingo fui com a família conhecer o centro de Santana de Parnaíba, município fundado em 1580, na região metropolitana de São Paulo – e para muitos é considerado ~interior~. Aproveitamos o sol e fomos curtir a feirinha (:

A cidade possui o maior conjunto colonial existente no estado de São Paulo, os casarões dos séculos XVII e XVIII foram tombados e restaurados, muitas ruas ainda são de paralelepípedos e a Igreja  Nossa Senhora de Sant’Ana se destaca no Lgo. da Matriz.

santanadeparnaiba_01

santanadeparnaiba_02

santanadeparnaiba_03

santanadeparnaiba_04

santanadeparnaiba_05

santanadeparnaiba_06

santanadeparnaiba_07

santanadeparnaiba_08

santanadeparnaiba_09

santanadeparnaiba_10

santanadeparnaiba_11

santanadeparnaiba_12

santanadeparnaiba_13

santanadeparnaiba_14

santanadeparnaiba_15

santanadeparnaiba_16

santanadeparnaiba_17

santanadeparnaiba_18

santanadeparnaiba_19

santanadeparnaiba_20

santanadeparnaiba_21

Vila Capivari – Campos do Jordão

A Vila Capivari é um bairro nobre da região central de Campos do Jordão, em que se concentra o pólo turístico da cidade. As construções em estilo colonial e a pureza do clima de montanha são bastante evidentes por lá.

No inverno acontecem vários eventos especiais e a cidade fica cheia de turistas para ver o mix de atrações culturais, com música, gastronomia, apresentações na Praça Central… Tem muitos hotéis, restaurantes e bares lindos (e caros) e lojas especializadas em malhas, chocolates, couro, decoração, artesanato e souvenirs…

No Parque de Capivari tem uma espécie de feirinha, o teleférico – que nos leva ao Morro do Elefante (assunto para outro post) – e os trenzinhos que passeiam pela cidade. Também fica a estação Emilio Ribas, ponto final do Bondinho Urbano e da Estrada de Ferro (também será assunto de outro post).

cdjcapivari_01

cdjcapivari_02

cdjcapivari_03

cdjcapivari_04

cdjcapivari_05

cdjcapivari_06

cdjcapivari_08

cdjcapivari_09

cdjcapivari_10

cdjcapivari_11

cdjcapivari_13

cdjcapivari_14

cdjcapivari_16

cdjcapivari_17

cdjcapivari_18

cdjcapivari_19

cdjcapivari_27

cdjcapivari_24

cdjcapivari_20

cdjcapivari_21

cdjcapivari_22

cdjcapivari_23

Sis bday – look

Mostrando rapidinho o look que eu usei no almoço de aniversário da minha irmã. Poisé, mais malha cinza mescla basiquíssima por aqui hê

DSC_0268

DSC_0283

DSC_0270

DSC_0273

DSC_0287

  • macacão American Apparel
  • sandália Zara
  • pulseiras eu que fiz

#rapidinhas

chapédisol

Fim de semana passado fez um calor discreto com sol delicinha (: e esse tem tudo pra ser ainda melhor!

  • camisa e chapéu Renner
  • shorts DIY
  • slipper Senso Shoes
  • óculos Passado Presente Brechó

Tenham um ótimo final de semana ;*

cinzento

Aiai esses dias nublados…

Psy

  • camiseta Falabella
  • bermuda DIY
  • tênis Zara Man

Eu

  • regata sem marca
  • calça e bolsa C&A
  • coturno Dr. Martens

Recoleta

Fomos ao bairro Recoleta quase todos os dias, tinha muitas coisas legais para ver, além de ser o mais elegante que visitei. Ruas bem arborizadas e muitas atrações culturais. Tendo como principal ponto a Plaza Intendente Torcuato de Alvear, ou como é popularmente conhecida Plaza Francia, a praça é um ambiente familiar com crianças brincando no parque e adultos deitados no gramado, lendo, descansando e/ou tomando sol (sim, eles vão de biquini e deitam na grama – isso é comum nas praças da Recoleta e Palermo).

Nos finais de semana e feriados a praça é palco para a feirinha que existe desde a década de 70, iniciada por jovens no periodo ditatorial e ao seu redor está o Museu de Belas Artes, a Biblioteca Nacional, Universidade de Direito e o famoso cemitério da Recoleta.

Um ponto turístico considerado novo por lá é a Floralis Genérica, uma escultura de flor metálica de 23 metros, feita pelo arquiteto Eduardo Catalano e dada à cidade em 2002. A obra possui um sistema elétrico que faz a abertura e fechamento de suas pétalas conforme o horário. De manhã suas pétalas se abrem e ao entardecer vão se fechando (como fomos cedo, não vimos essa parte hehe).

No  Cementerio de la Recoleta estão enterrados apenas aqueles que tiveram uma família com passado importante para a Argentina, sim, é um privilégio para eles. Lá encontramos o túmulo de Evita Perón – quando a ex-primeira-dama faleceu e decidiram levar seu corpo para lá houveram protestos, afinal, sua família não fazia parte da aristocracia argentina e isso soou como uma afronta. Enfim, o lugar é lindo e os mausoléus feitos por famosos arquitetos transformam o cemitério em um verdadeiro museu.

Ainda na Recoleta encontramos mais coisas legais, mas ficarão para outro post ;]