Vestidos de comida

Conhecido por suas ilustrações de moda interativas, o armênio Edgar Artis usa diferentes materiais e coisas reais para compor suas criações, entre eles: comida!

São frutas, doces, grãos, sementes e até cebola, carne e macarrão (!) que dão continuidade aos seus traços, criando texturas incríveis para seus vestidos.

#rapidinhas

Cinderella – Irregular Choice

A marca inglesa Irregular Choice, conhecida por seus sapatos lúdicos e extravagantes, lançou uma coleção inspirada no clássico da Disney Cinderella (1950).

Com muuuuito brilho, grandes laços, imagens do filme, saltos de vidro com a personagem principal dentro (-oi? pois é!) e também com opções sem salto (slippers), são um total de 15 modelos que não, não são baratos. Os valores variam de £110.00 a £150.00 (cerca de R$425 a R$580) e sim, entrega no mundo todo (:

É, parecem verdadeiras peças de colecionador e até obras de decoração de tão excêntricos. Perfeitos para quem não tem limites na hora de se vestir!

SOCORRO ESSES SAPATOS *-*

Via: Garotas Geeks

Pantone Universe Footwear

A Pantone acredita que as cores tem significados e que cada cor causa um impacto no mundo. Em nossas vidas elas interferem tanto nas emoções quanto nas decisões, especialmente nas escolhas das nossas roupas e sapatos. Pensando nisso e em comemoração à chegada da época das flores no hemisfério norte, a Pantone Universe lançou uma coleção cápsula de footwear para Primavera/Verão 2016.

São vários modelos de tênis e sandálias atemporais e unissex combinados a tons sazonais, para todos os gostos! E o lookbook da campanha é lindo, acabei babando ainda mais hehehe!

Os modelos estão à venda no site HBX e entrega no Brasil (:

Let Color Rules!

Karin Feller Ver’2017 – Backstage

Nesta edição da Casa de Criadores, que aconteceu semana passada, eu tive o prazer de estar na equipe da estilista Karin Feller e fotografar o backstage.

Na coleção vemos uma variação incrível de estampas que representam os pensamentos que Karin tem durante um dia inteiro. Começando com o azulão do amanhecer misturado com referências de sua última viagem para Côte d’Azur, na França, passa por estampas florais, flamingos e frutas, porque sua cabeça nunca pára… Então vem as listras laranjas com o início da tarde e a noite chega com estampas geométricas e um “céu estrelado”.

Tudo isso acompanhado de acessórios incríveis que representam, em suas palavras: uma mulher forte e guerreira! São colares e brincos em prata e resina desenvolvidos em parceria com a Lore Atelier, equilibrando elementos selvagens com vestidos leves e casacos comportados, perfeitos para o verão que mal se foi, mas logo volta.

Aiai, esse mix de estampas muito me encanta ♥

Constelações Lore Atelier

Seguindo apenas a intuição e com objetivo de experimentar, a designer Natália Macedo criou a marca Lore, um atelier de jóias e bijoux handmade. E é cuidando de cada peça com as próprias mãos que Natália vai passando de forma delicada o que quer para o mundo.

Atualmente podemos ver seu trabalho na coleção Constelação do Zodíaco – sim, ASLOKAS dos signos PIRAAAMMMM!! Eu mesma queria todos, pois as constelações ficaram incríveis em formato de pingente, além das variações e combinações de cores serem lindas.


Os colares custam R$ 79,90 cada e estão disponíveis no loja online.

Melissa Dance Machine

Na última quinta-feria a Melissa apresentou sua coleção de Inverno 2016 de forma bem irreverente, uma festa muito, mas muuuito, dançante! Não à toa, claro, pois a nova coleção se chama Dance Machine e foi toda inspirada no universo da dança e em toda a forma de expressão corporal.

A festa rolou na Praça das Artes, no Centro de São Paulo, contou com algumas intervenções artísticas inspiradas na temática dançante e teve uma linda apresentação em um palco no meio da pista, modelos e dançarinas se misturaram e impressionaram os convidados ao som da trilha feita pelo duo Tropkillaz especialmente para a coleção.

Mesmo sendo um preview do que encontraremos nas lojas em 2016, dois modelos estarão disponíveis já em dezembro: o novo Oxford Melissa Grunge, agora com uma sola grossa; e a Melissa Flox, que se mantém no catálogo da marca por mias uma coleção, vem com uma proposta muito mais legal: é uma sandália sem-gênero definido e estará disponível até o número 44. Ela foi o brinde da festa para todos os convidados e já que o Psy prefere os tênis às sandálias, acabei ganhando duas (:

Além de numerada para todos, as sandálias vieram acompanhadas de uma mensagem incrível da i-D Magazine, que em português é algo como:

“Esta é a nova era.
Seja L, G, B, T, Q, I, eu ou você, um produto de seus pais
ou da nova ordem mundial, este é o momento de romper as barreiras
de gênero e criar uma cultura baseada em sua própria e linda imagem.
Seja lá como você se identifica para si mesmo e para o mundo,
expresse isso livremente.
Crie, não copie, e fale na cara deles.” 

 E gravamos um pouquinho da apresentação, olha só:

Demais!

Sailor Moon na semana de moda Russa

Dando uma pausa nos posts sobre NYC para mostrar a coleção MARAVILHOSA da grife de streetwear Sorry, I’m Not para a Russia Fashion Week, que rolou agora em outubro.

Inspirada em Sailor Moon (e outros elementos orientais), a maioria das peças possuem estampa com a estrela do anime e os looks são super coloridos… Como não mostrar isso aqui? Fora o desfile que foi um verdadeiro show *-*

Assista o desfile completo:

Algumas peças já estão na loja online da marca… que sonho tudo!

#rapidinhas

We love trends: Deep Action

Para o segundo desafio do We Love Fashion Blogs 3 nós, as 50 blogueiras, devemos fazer um post mais focado em moda, apresentando uma das quatro tendências do Verão 2016 apresentadas pela Petite Jolie em sua revista: Festival Fever, Resort Tropical, Wonder Years e, a minha escolhida, Deep Action.

Com conceitos de street style, movimento e esporte, a Deep Action tem tudo a ver comigo. São looks mais despojados e confortáveis, transformando em cool o moletom, as camisetas esportivas e os tênis, que deixaram de ser usados só na academia já faz algum tempo ;]

Eu não consigo dispensar o tênis no dia a dia, combino com calça, shorts, saia, brilho, estampas… por isso fotografei três looks inspirados pela tendência Deep Action para mostrar como o conforto pode ser simples, charmoso e cool.

Claro que para seguir esta tendência não precisa usar somente tênis, este foi um exemplo do meu gosto pessoal. Um camisetão usado com um salto pode ficar muito legal! Sandálias e até chinelos estão super em alta e no calor não há nada melhor, não é mesmo?

No site da Zattini, apoiadora do We Love Fashion Blogs 3, é possível encontrar todos esses calçados must have de verão, além de acessórios e a coleção completa da Petite Jolie ♡

Quem mais se identifica com a tendência Deep Action? Conta pra mim (:

A votação do desafio 2 começa amanhã e eu atualizarei aqui e nas redes sociais com o link direto pra vocês me darem aquela força, ok? ;D

Update: Para votar no post clique aqui.

WeLoveFine – Adventure Time

Semana passada a marca WeLoveFine e a estilista Catherine Elhoffer lançaram uma coleção de roupas liiiindas inspiradas em Hora da Aventura ♥

Entre as peças estão vestidos, cardigans, moletons, shorts e leggings com estampas incríveis desse desenho que todo mundo ama! Os valores vão de US$26 até US$60 e entregam no Brasil, uhul!!

Achei tudo tão fofo que precisava mostrar aqui (:

Eu ainda não sei de qual gosto mais… E vocês? hehe

Via: Garotas Geeks

Catadão SPFW Inverno’15

Eu tentei desapegar, mas não consegui e acabei fazendo um ~catadão~ das coisas lindas que registrei na 38ª edição da SPFW. A principal semana de moda do hemisfério sul completa 20 aninhos e comemora falando de movimento e mudança, extensão e conexão, conceitos que marcam sua trajetória e reforçam seu papel de formentar e instigar novos olhares e reflexões no mercado.

Claro que enlouqueci com as cores assim que cheguei. Composta por quilômetros de elásticos coloridos que contornam a tenda por dentro e por fora, a cenografia desta edição ficou por conta do arquiteto Marko Brajovic e é toda composta por materiais renováveis. O tema escolhido foi Bauhaus, mas não como formas retas e design industrial e sim como corpo, espaço e movimento, coreografia e vestuário. A inspiração veio da peça “Triadisches Ballett”, do figurinista e coreógrafo Oskar Schlemmer, desenvolvida na Bauhaus em 1923. “A peça estuda o corpo, os movimentos e as formas geométricas. É um trabalho de uma contemporaneidade assustadora”, explica Marko.

Assisti apenas dois desfiles, o primeiro foi do Ronaldo Fraga, que teve como tema “Cidade Sonâmbula (Cidades que nunca dormem – mas também não acordam)” com muito vermelho, preto e branco e estampas incríveis de prédios, linhas e rostos. A beleza foi o que causou mais alvoroço, todas as modelos estavam com o corpo pintado de vermelho e com olhos desenhados na testa. Lindo e perturbador!

O segundo desfile que assisti foi o de Lino Villaventura, um pouco de rústico e muito de “homeless chic” em saias, vestidos e sobretudos de veludo, musseline de seda e tricô artesanal. Tudo em shapes confortáveis acompanhados de turbantes simples e olhos bem contornados.

Uma das coisas mais gostosas da SPFW (e que eu já falei muitas vezes por aqui) é reencontrar pessoas queridas pelos corredores e colocar o papo em dia. Desta vez podíamos conversar e saborear algumas delicinhas dos food trucks que estavam por lá ;]