FILE 2017 – O borbulhar de universos

Ao entrar na galeria de arte demos de cara com enormes bolhas de sabão passeando pelo ambiente e feitas por sons de três buzinas. É a Black Hole Horizon, primeira obra que vemos na 18ª edição do Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (FILE) e que transforma o som em objetos tridimensionais mantendo o espaço em constante transformação.

Este ano o FILE tem como tema “O borbulhar de universos” e convida os visitantes a experimentar e refletir sobre novos e antigos conceitos, não apenas com os olhos, mas com todos os sentidos, em universos borbulhando em cores, sons e texturas. São 360 obras, produzidos por 339 artistas estrangeiros e 18 brasileiros, entre elas estão instalações interativas, jogos eletrônicos, animações, projeções, gifs, vídeos e sonoridades eletrônicas.

Uma das que mais chamam atenção e forma fila para experimentar é a Physical Mind, que explora realmente a relação entre o físico e o mental do participante. A pessoa deita entre dois objetos infláveis, é erguida e comprimida suavemente entre as curvas dos dois objetos, assim a obra explora a dualidade entre o desconforto e estresse gerado pela instabilidade inicial e o conforto e sensação de acolhimento provocado pelo contato com os infláveis.

Com tantas redes e tantas informações, estamos todos envolvidos em um fluxo incessante de conceitos, imagens, opiniões e desejos. Estamos inflando e a qualquer momento podemos explodir. Estamos borbulhando! Os mundos e tendências são infinitos, o universo ficou pequeno diante do multiverso. É o borbulhar de universos. Aproveite, o FILE sempre vale a visita ;]

FILE 2017 – até 03/09
Centro Cultural FIESP: Av. Paulista, 1313
Todos os dias, das 10h às 20h – Entrada gratuita

Eeveelutions as Goddesses

A canadense Nikkie Stinchcombe fez sua tese da faculdade de Artes sobre as mulheres da mitologia, mais precisamente sobre a figura da deusa e sua representação e simbolismo em culturas antigas. Mantendo a mesma base, passou a ilustrar e a “endeusar” referências do mundo pop, se inspirando em vídeo-games, quadrinhos, pin-up, moda, art déco e burlesco.

Lembrando um pouco os croquis de alta costura, Nikkie fez uma releitura das evoluções do pokémon Eevee, o único com 8 possibilidades de evolução (mesmo que a escolha seja feita pelo seu treinador e não pelo próprio pokemonzinho).

Na ordem: Eevee, Vaporeon, Jolteon, Flareon, Umbreon e Espeon juntos, Leafeon, Glaceon e Sylveon. Veja mais trabalhos da ilustradora em seu site.

FILE 2016

Não é a primeira vez (nem será a última!) que eu falo do FILE aqui no blog. O Festival Internacional de Linguagem Eletrônica está cada vez mais incrível, a chamada dessa edição é “venha passar do limite”, como um convite para “destrancar a porta dos sentidos”.

Uma mistura de arte eletrônica com arte contemporânea que driblam os limites estéticos e combinam o espaço real com o espaço virtual, no design, no game, na animação e na arte. A interação e contemplação das obras ampliam nossa mente e fazem com que nossa imaginação vá além de seu limite. Demais!

Enquanto visitei a exposição pude constar que as instalações mais concorridas são a The Indivisible [Prototype nº 1], um mural digital super colorido que todos querem fotografar, e a Tape São Paulo, uma espécie de túnel em formato orgânico feito com fitas adesivas em que o público pode passear por dentro dele, mas eu não consegui ir porque fechou antes, então só fotografei por fora ):

FILE 2016 – até 28/08
Centro Cultural FIESP: Av. Paulista, 1313
Todos os dias, das 10h às 20h – Entrada gratuita

Pantone Universe Footwear

A Pantone acredita que as cores tem significados e que cada cor causa um impacto no mundo. Em nossas vidas elas interferem tanto nas emoções quanto nas decisões, especialmente nas escolhas das nossas roupas e sapatos. Pensando nisso e em comemoração à chegada da época das flores no hemisfério norte, a Pantone Universe lançou uma coleção cápsula de footwear para Primavera/Verão 2016.

São vários modelos de tênis e sandálias atemporais e unissex combinados a tons sazonais, para todos os gostos! E o lookbook da campanha é lindo, acabei babando ainda mais hehehe!

Os modelos estão à venda no site HBX e entrega no Brasil (:

Let Color Rules!

Uma árvore na minha sala

Ai eu sei que falei que ia mostrar mais da minha casa desde que me mudei, mas a verdade é que mesmo depois de dois anos morando juntos, eu e o Psy ainda temos muita bagunça para organizar, então vamos fazendo tudo aos poucos para não virar mais zona

Bom, a nossa sala está sendo decorada, começamos com o aparador que eu já mostrei aqui e estamos com outras coisas em andamento. Assim que der eu mostro pelo menos esse cômodo pra vocês hehe :P

No meio das decisões conhecemos a QCola, uma loja especializada em papel de parede e todos os tipos de adesivos para decoração, e decidimos colocar um aqui em casa. Demoramos, mas finalmente escolhemos uma árvore para fazer companhia para o nosso aparador azul – e vocês sabem que aqui não tem nada de básico ou minimalista, fazemos a maior mistureba, porque é isso que somos hahaha!

E como somos nós mesmos que sempre colocamos a mão na massa, procuramos produtos que sejam de fácil montagem, aplicação etc. Quando abrimos o pacote estranhamos não ter nenhum papel com instruções, mas ao desenrolar os adesivos vimos que era tão simples que realmente não precisava.

A árvore veio “em pedaços” e nesses pedaços havia números indicando qual parte se juntava com qual. Montamos então no chão antes de aplicar na parede, outra coisa que foi super fácil! Depois escolhemos onde os adesivos extras ficariam (borboletas, beija-flor e flores), marcamos com uma fita e aplicamos.

E aqui está um pedaço da nossa sala com uma linda árvore!

Cidade Gráfica

Em dezembro eu visitei a exposição Cidade Gráfica que estava no Itaú Cultural, achei os projetos incríveis e pretendia postar sobre ela, mas eu acabei ficando ocupada demais e quando me dei conta já tinha acabado…

Remexendo em algumas pastas de backup encontrei essas fotos e resolvi mostrar aqui, mesmo não sendo uma dica de expo, pois pode ficar como inspiração ;D

Com trabalhos de designers e coletivos de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, Pará, Bahia e Paris, o tema da mostra foi as relações poéticas e críticas entre o design gráfico e as questões urbanas. De projetos gráficos (livros, cartazes, fontes) até pesquisas acadêmicas e obras na fronteira entre design e artes visuais, era possível fazer uma reflexão crítica, criativa e poética sobre as cidades, suas especificidades, complexidades e problemáticas.

Me desculpem o atraso, mas de tão legal eu achei que vale o #latepost (:

Arte Moderna Retrô

Quando eu e o Psy nos mudamos (omg, já vai fazer um ano!!) demoramos pra decidir sobre a decoração do nosso apartamento – muitas coisas ainda não foram feitas e outras nós já alteramos várias vezes. Mas desde o início eu queria um aparador com espelho na sala.

Muito se passou e eu descobri a Arte Moderna Retrô, uma loja de venda e aluguel de móveis retrô. São criados-mudos, cômodas, estantes, penteadeiras, cristaleiras e muito mais, a pronta entrega ou sob encomenda, podendo escolher diferentes cores. A loja também possui muitos acessórios de decoração incríveis!

Adoramos a ideia de misturar o estilo clássico com cores contemporâneas e finalmente escolhemos nosso aparador ♡ E como a loja é uma graça, achei que poderia ser uma dica preciosa por aqui. Que tal?

Arte Moderna Retrô: Rua Joaquim Távora, 1629 – Vila Mariana – SP
2609-4108 / 3105-3340
Segunda à sexta das 9h às 19h30; sábado das 9h às 20h

FILE 2014

Esta é uma edição comemorativa para o Festival Internacional de Linguagem Eletrônica – FILE, pois é sua 15ª edição e, assim, se consolida como principal evento de arte e tecnologia do Brasil. Realizado desde 2000, o FILE visa disseminar e desenvolver novas formas de expressão artística, tecnologia e pesquisa científica.

São instalações interativas, performances, games, animações, videoarte, maquinemas e, especialmente nesta edição, uma seleção de obras de artistas japoneses em parceria com o Japan Media Arts Festival. Tudo muito bacana e vale conferir de perto ;]

FILE 2014 – até 5/10
Centro Cultural FIESP: Av. Paulista, 1313
Seg. 11h às 20h; ter. à sáb. 10h às 20h; dom. 10h às 19h – Entrada gratuita

Cloud

Desenvolvido pelo designer Richard Clarkson, Cloud é uma luminária interativa em formato de nuvem que simula uma tempestade a partir de um controle remoto ou sensores de movimento.

Sua aparência é super real e os sensores de movimento detectam a presença do usuário e cria relâmpagos e trovões com luzes que mudam de cor. Também possui sistema de alto-falante no qual o usuário pode fazer streaming de música através de dispositivos compatíveis com Bluetooth.

cloud-1

cloud-2

cloud-3

No vídeo abaixo é possível ver seu funcionamento. Incrível de linda!

☁ ☁ ☁

A Cloud custa US$ 3.360,00 (ouch!) na loja online do estúdio.

Paper craft | Portfolio cover

Procurando inspirações pelo Behance (ótimo para hospedar trabalhos e pesquisar referências), encontrei a designer alemã Carolin Wanitzek e me encantei por esse projeto que ela desenvolveu para a capa de seu portfólio.

Carolin é apaixonada por artesanatos e criação de ilustrações tridimensionais feitas de papel ou outros objetos. Achei seus projetos bem inspiradores e a própria diz que esta ilustração, em particular, personificada quem ela é – por isso é sua capa. Uma graça!

carolin_wanitzek_portfoliocover_01

carolin_wanitzek_portfoliocover_02

carolin_wanitzek_portfoliocover_03

carolin_wanitzek_portfoliocover_04

carolin_wanitzek_portfoliocover_05

carolin_wanitzek_portfoliocover_06

carolin_wanitzek_portfoliocover_07

carolin_wanitzek_portfoliocover_08

carolin_wanitzek_portfoliocover_09

carolin_wanitzek_portfoliocover_11

carolin_wanitzek_portfoliocover_12

carolin_wanitzek_portfoliocover_13

#rapidinhas